Durante as 24 horas do dia e em todos os dias da semana, câmeras de vigilância captam a movimentação da comunidade acadêmica e do público que frequentam os campi de Cruz das Almas e de Feira de Santana da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). As imagens são transmitidas para uma central de monitoramento e acompanhadas pelos olhos atentos de uma equipe qualificada em Circuito Fechado de Televisão (CFTV). A implantação da central de monitoramento – de responsabilidade da Coordenadoria de Serviços Operacionais (CSO), vinculada à Pró-Reitoria de Administração (PROAD) – visa proporcionar maior segurança por meio da prevenção.

São 96 câmeras no Campus de Cruz das Almas; outras quatro estão no Campus de Feira de Santana. Os equipamentos fazem a captação das imagens em alta qualidade; quatro deles são do tipo longo alcance, do modelo PTZ. Na central de monitoramento, os operadores conseguem manusear as câmeras com o auxílio de joystick e girá-las em 360 graus, possibilitando, assim, a cobertura de uma área maior e com mais precisão.

Desde março, quando as câmeras foram instaladas, situações como furtos, vandalismos e pichações já foram evitadas. A prevenção é possível graças à rapidez com que os operadores conseguem reportar situações anormais à supervisão da vigilância, via rádio. Avisada sobre a ocorrência, a equipe da vigilância é capaz de agir com agilidade e eficácia no local.

Jarbas Queiroz dos Santos, coordenador da CSO, relata que, além do cuidado com o patrimônio e com a segurança das pessoas que frequentam a UFRB, o monitoramento ininterrupto também dificulta a soltura e o abandono de animais nas dependências da Instituição. Segundo ele, a central “tem ajudado bastante, é um trabalho preventivo muito importante. A comunidade ganha em segurança, mas também evitamos diversas situações anormais. Já notamos a redução das ocorrências”.

O coordenador disse ainda que a expansão do serviço da CFTV já está nos planos da administração. “As câmeras já estão adquiridas, já chegaram. Estamos com projeto de expansão, em parceria com a Coordenadoria de Tecnologia da Informação (Cotec), para instalação em outros campi. A previsão é que a gente faça isso logo no início de 2024”, informou Jarbas.

Por UFRB

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X