IG Notícias/Reprodução

Ao menos 24 pessoas morreram durante uma operação policial na Vila Cruzeiro, na Penha, na Zona Norte do Rio, nesta terça-feira (24). A ação começou de madrugada e, segundo a Polícia Militar, foi encerrada por volta das 16h40.

Segundo a PM, entre os 24 mortos:

  • 15 eram suspeitos;
  • e 1 era uma moradora da região – identificada como Gabrielle Ferreira da Cunha, de 41 anos, ela levou um tiro dentro de casa, na entrada da Chatuba, que fica ao lado da Vila Cruzeiro.

Até a última atualização desta reportagem, os outros oito mortos não haviam sido identificados.

Entre os feridos, estão:

  • 2 pacientes internados em estado grave no Hospital Getúlio Vargas;
  • 2 pacientes internados com quadro estável;
  • 1 paciente transferido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

O confronto deixou ainda um policial civil ferido. Identificado como Sérgio Silva Rosário, ele foi ferido no rosto por estilhaços de bala enquanto fazia perícia no local – ele passa bem.

Segundo a PM, agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram atacados a tiros quando iniciavam uma “operação emergencial” na comunidade.

O objetivo era prender chefes do Comando Vermelho escondidos na Vila Cruzeiro. A polícia afirma que, na Penha, estão abrigadas lideranças da facção saídas de outras favelas do Rio, como Jacarezinho, Mangueira, Providência e Salgueiro (São Gonçalo).

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.