O Ministério Público da Bahia (MP-BA) vem apurando as denúncias sobre o caso das nomeações irregulares, que se configuram como nepotismo em Cruz das Almas.

Assim, de acordo com informações do site do MP-BA, nesta segunda-feira (08), o MP por meio do promotor de Justiça Adriano Marques, recomendou ao Município que anule, no prazo de 15 dias, as nomeações de todos os ocupantes de cargos em comissão e funções de confiança ou contratados temporariamente que sejam cônjuges, companheiros ou parentes por linha direta, colateral ou afinidade, até terceiro grau, da autoridade nomeante ou de outro servidor da mesma pessoa jurídica.

“A administração municipal não deve celebrar contratação de pessoal em práticas vedadas pela Sumula Vinculante nº 13, caracterizada como nepotismo”, destacou o promotor de Justiça. 

Repost: Bahia Recôncavo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *