A procrastinação, hábito comum a muitos de nós, é um desafio, especialmente para os vestibulandos, e pode prejudicar significativamente a desejada aprovação. Adiar tarefas importantes, optando por atividades menos relevantes ou mais prazerosas no momento, é uma prática comum, mas que, se recorrente, compromete a rotina de estudo e trabalho. “É escolher o conforto do presente em detrimento das consequências no futuro”, alerta Paulo Jubilut, biólogo e professor no Aprova Total, fundador de um dos principais canais de educação do YouTube no Brasil.

Diversos fatores influenciam a procrastinação, desde raízes genéticas até a natureza da tarefa em si. Segundo Jubilut, tanto a procrastinação quanto a impulsividade podem ter origem genética, sendo características interligadas. A falta de foco no mundo moderno também contribui, levando à distração, e consequentemente à procrastinação.

“Não se resume a uma questão de força de vontade; está intrinsecamente ligada à saúde mental, e pode gerar estresse e ansiedade”, aponta o professor. Os sintomas vão além da simples postergação, e incluem priorização de tarefas menos importantes, dificuldade de alcançar objetivos, distrações constantes, trabalhos de baixa qualidade e justificativas frequentes.

A falta de gerenciamento de tempo e técnicas de estudo adequadas contribui para esse hábito, levando a constantes adiamentos e acúmulo de tarefas. Vencer a procrastinação no período desafiador de preparação para uma prova exige disciplina e autoconhecimento. A ansiedade e o estresse, associados aos exames vestibulares, podem intensificar esse hábito. Jubilut compartilhou dicas para auxiliar os estudantes a driblar os desafios:

Conheça seu padrão

Identifique atividades que o levam a procrastinar e observe seu comportamento.

Faça uma coisa de cada vez

Evite a sobrecarga de tarefas; concentre-se em realizar poucas, mas bem feitas.

Visualize seu “eu” do futuro

Rompa com a ideia de um “você” futuro mais motivado. Comece as mudanças agora.

Estabeleça pequenas metas

Crie uma rotina de estudos com metas realistas, evitando a sobrecarga.

Olhe para suas emoções

Entenda as emoções que desencadeiam a procrastinação e busque pequenas mudanças de hábito. Se necessário, procure apoio psicológico.

“Vencer a procrastinação requer esforço contínuo, mas, ao adotar uma estratégia, o vestibulando otimiza a sua preparação para os exames, alcançando um equilíbrio saudável entre estudo e bem-estar mental”, reforça Jubilut.

Fonte: Bahia Recôncavo

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X