Os dois suspeitos de assassinarem o tenente da Rondesp, Mateus Grec Carvalho Marinho Queiroz, no último domingo, 12, em Cosme de Farias, Salvador, acumulavam passagens na polícia. Entre os crimes que constam nos históricos criminais de Luis Carlos Sousa de Araújo, 29, e Everson Andrey Souza dos Santos, 23, estão tráfico de drogas, porte de arma de uso restrito, furto e violência doméstica, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-BA).

Os dois suspeitos morreram durante uma ação do Batalhão de Choque (Patamo) e da Rondesp Central, ocorrida no bairro de Sussuarana Nova, na madrugada da quarta-feira, 15. Conforme a SSP, eles teriam reagido à apreensão.

De acordo com a SSP, Luis Carlos acumulava passagens na Central de Flagrantes de Salvador e na Delegacia de Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Brotas, por tráfico de drogas e violência contra a mulher, respectivamente, além de outra entrada por furto simples.

Já Everson Andrey era conhecido pela polícia por acumular passagens por tráfico de drogas e porte de arma de fogo de uso restrito. No ano de 2018, entre 27 de agosto e 29 de setembro, o homem apresentou entradas na Central de Flagrantes e na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) da capital.

A localização dos possíveis autores da morte do tenente se deu, após uma denúncia anônima, que apontava o esconderijo deles. Segundo a SSP, ao perceberem a presença dos policiais, eles atiraram, ficaram feridos, foram socorridos até o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), mas não resistiram.

Com eles foram apreendidos uma pistola calibre 380, um revólver calibre 38, munições, carregador, 35 celulares, drogas e 50 quilos de alimentos em embalagens prontos para serem arremessados para o Complexo Penitenciário de Mata Escura.

Fonte: A Tarde / Repost: Bahia Recôncavo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *