Paciente denuncia enfermeira por estupro com ajuda dos olhos no DF

Uma enfermeira foi presa por estupro nesta terça-feira (9) suspeita de abusar de um paciente com esclerose lateral amiotrófica (ELA), no Distrito Federal. O paciente, de 54 anos, denunciou a enfermeira, 36, com a ajuda de um computador que permite que ele se comunique com a ajuda dos olhos, segundo o G1 DF.

A ELA, doença degenerativa que levou à morte o cientista Stephen Hawking, deixa o paciente paralisado, sem poder nem falar. A enfermeira trabalhava na casa desde 2015

O paciente conseguiu comunicar à família que a enfermeira fazia sexo oral nele, o beijava e colocava a mão dele nas partes íntimas dela. Ele utilizou um programa que monitora o movimento dos olhos e permite a formação de palavras. O inquérito ouviu a esposa da vítima, o filho do casal e a enfermeira. A enfermeira foi denunciada por estupro de vulnerável.

Ao Correio Braziliense,  o delegado-adjunto Maurício Iacozzilli contou que os estupros aconteceram durante o turno da noite. Houve a confirmação de pelo menos dois abusos, um em dezembro de 2018 e outro em janeiro deste ano. A família da vítima fez a denúncia em fevereiro deste ano.

A mulher e o filho da vítima contaram que a enfermeira confirmou o estupro quando confrontada. Porém, na delegacia, ela negou que tenha estuprado o paciente.

A prisão preventiva foi autorizada pela 3ª Vara Criminal de Ceilândia. Se for condenada, a enfermeira, que não teve o nome divulgado, pode cumprir pena de 8 e 15 anos.

*

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na Programação Santa Cruz FM 87.9 baixe nosso aplicativo aqui!, Siga-nos nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram!

Deixe uma resposta