Na Papuda, Rocha Loures vai dividir cela de 25 metros quadrados com até 8 presos

Politica

O ex-deputado e ex-assessor do presidente Michel Temer, Rodrigo Rocha Loures, divide uma cela com outros nove presos no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, desde a tarde desta quarta-feira (7). Por decisão judicial, Loures está detido no mesmo bloco que abriga políticos condenados, ex-policiais e detentos com ensino superior – os chamados presos especiais.

As informações foram confirmadas ao G1 e à TV Globo pela Secretaria de Segurança Pública do DF. Segundo a pasta, Rodrigo Rocha Loures está na ala A do bloco 5 do Centro de Detenção Provisória (CDP). No caso de uma condenação definitiva, Loures e qualquer outro ocupante do CDP segue para as celas “comuns”, em outros prédios do complexo.

Em geral, políticos que chegam ao presídio da Papuda ficam no mesmo bloco, mas em outra ala. Até as 18h, segundo o governo, não havia uma definição exata da cela a ser ocupada por Loures e, por isso, não era possível dizer quem seriam os companheiros dele no alojamento.

O CDP não tem celas individuais. A maioria dos “quartos” tem 25 metros quadrados e três treliches, com capacidade para até 9 pessoas. O único aparelho eletrônico permitido é uma televisão, que deve ser comprada pelos próprios presos – na maioria das celas, essa aquisição já foi feita.

O bloco abriga outros detentos “famosos”, como o ex-senador Luiz Estevão e o doleiro Lúcio Funaro. Presos no mensalão, o publicitário Ramon Hollerbach e o banqueiro Henrique Pizzolato chegaram a cumprir pena no local, mas ganharam direito ao regime semiaberto no último mês.

Deixe uma resposta