Cruz das Almas: Para se defender na justiça, Chico do Táxi diz que matou companheira por motivo de ciúmes

Após ter sido adiada por três vezes, finalmente o taxista,  Francisco Xavier Nascimento de Santana, o “Chico do Táxi”, acusado de matar a esposa, Maria Malena da Silva a facadas, foi ouvido pelo juiz, Renato Alves Pimenta, na manhã de segunda-feira 11.
A audiência aconteceu no salão do júri, no Fórum, Dr. Tancredo de Almeida Neves, em Cruz das Almas. Além de Chico, testemunhas e advogados também foram ouvidos. O promotor, José Reis Neto, leu as páginas do processo e também fez peguntas durante a audiência.
O taxista chegou a alegar, que o motivo de ter matado a companheira, foi por causa de ciúmes, inclusive da parte da vítima, o que causou um clima de revolta entre testemunhas e familiares, que murmurando, sem poder levantar a voz, o chamaram de mentiroso, sangue frio. “Malena era uma mulher espetacular, trabalhava feito uma condenada, respeitava ele.
Um homem desse, covarde, se aproveitar de uma mulher indefesa, deitada em uma cama para dar diversas facadas. Ele merece a pena máxima, pois só assim, poderá agar pelo que fez”, desabafou uma familiar da vítima, após a audiência. Dos dois advogados que fizeram a defesa do réu, um deles, José Wilson Moreira, inclusive com 83 anos, aceitou falar com a reportagem do Cruz na Tela, afirmando que reconhece que o seu cliente pagará pelo crime, mas que a sua função é defendê-lo, pois  todos tem direito a uma defesa, segundo diz a constituição.
“O caso de Chico é grave, ele deu expansão de mais. Creio que tudo aconteceu em seu momento de desatino”, acrescentou o advogado. Por determinação da justiça, o taxista continuará preso na Penitenciária Lemos de Brito, aguardando o julgamento.
A prisão
 
Depois do crime, Francisco Xavier Nascimento de Santana, o “Chico do Táxi saiu de carro, direto para a ponte de “Pedra do Cavalo”, na BR-101, onde tentou se jogar, para tirar a própria vida. 
Após uma longa negociação com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o taxita resolveu se entregar, sendo apresentado no Plantão Central da delegacia da cidade. Em contato como o delegado titular, Cristovão Eder, a nossa reportagem foi informada que ele deverá ser encaminhado para o presídio, uma vez que o crime provocou comoção na cidade e a própria polícia teme a reação de outros custodiados da delegacia.
A Civil ainda apurou, que a vítima estava deitada na cama, somente de calcinha, quando foi esfaqueada pelo taxista. Malena tinha uma loja de bolos na Praça do Lavrador, nas proximidades do Centro de Abastecimento. Rapaz, parece mentira uma coisa dessa, a mulher e ele estavam na porta ontem à noite, ainda falei e responderam”, disse um morador. A Polícia Civil está colhendo mais detalhes do homicídio, que pode ter sido. 

*

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na Programação Santa Cruz FM 87.9 baixe nosso aplicativo aqui!, Siga-nos nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram!

Deixe uma resposta