Casal é preso após oferecer suco, dopar e estuprar meninas no CE

Só após os familiares de uma das jovens denunciar o estupro da menor, um casal foi preso suspeito estuprar várias adolescentes em Ubajara, no Ceará no sábado (4). Após a denuncia da primeira menina, foi descoberto que o casal fez o mesmo ato com pelo menos 10 meninas, informou a polícia.

Segundo informações repassadas ao G1 pelo delegado, a mulher de 21 anos convidava as garotas para trabalhar como babá do filho deles e, após algum tempo, oferecia suco de uva com substâncias que as faziam dormir. Então, o companheiro dela estuprava as meninas.

“Ela agenciava no Centro da cidade as garotas de 14 e 15 anos. Quando conseguia uma, convidava para trabalhar em sua residência para cuidar do filho de três anos. Oferecia suco de uva, a pessoa ingeria a bebida, e após ela desmaiar, o marido aparecia e cometia o crime”, afirmou o titular da Delegacia de Ubajara.

Através do WhatsApp

Quando a polícia foi conferir o celular da mulher presa, foi possível ver a troca de mensagens com crianças indicando o local que elas deveriam ir. As mensagens indicam o horário em que as crianças deveriam ir um sítio, na zona rural de Ubajara.

O delegado disse que uma das vítimas afirmou em depoimento que depois de tomar o suco não se lembrava mais de nada. Ao acordar, segundo o delegado, ela percebeu o abuso.

A polícia, junto com o conselho tutelar de Ubajara, a encaminhou para ser submetida a exames no Instituto Médico Legal de Sobral, cidade distante 82 quilômetros do local do crime. De acordo com levantamento do conselho tutelar, foi comprovado o estupro.

Os suspeitos foram ouvidos pelo delegado. A mulher está presa na Delegacia Regional de Tianguá (4ª Região). O homem está detido na Cadeia Pública de Ubajara. A Polícia Civil investiga, ainda, a participação de mais suspeitos no caso.

*

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na Programação Santa Cruz FM 87.9 baixe nosso aplicativo aqui!, Siga-nos nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram!

Deixe uma resposta